Loading...

sexta-feira, 1 de julho de 2011


Maldade


Riam de você

Riam de mim

Sem saber

Sem querer


Riam como Anjos do Tártaro

Riam com vontade

Éramos apenas estranhos

Chorando, gritando e arfando


Riam

Riam sem saber

Riam sem perceber

Que sem o “eu” Não existia o “você”


Riam

Apesar daquele cenário sombrio

Riam

Apesar de nossas vidas confusas

Riam


Como paramos aqui

Antes Era eu

Antes Era você

Antes Era somente nosso riso



Stefano Fraga


Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

2 comentários:

  1. Enfim, um blog tão esperado.
    Enfim a força da palavra de um poeta que admiro muito!
    da amiga
    Karla Julia

    ResponderExcluir
  2. Muito Obrigado minha querida amiga !!! Fique com DEUS !!!

    ResponderExcluir